Francisco Mignone

mignoneHoje, resolvi escrever sobre um dos grandes compositores brasileiros: Francisco Mignone.

Filho de imigrantes italianos, Francisco Mignone nasceu em São Paulo no ano de 1897. Iniciou seus estudos musicais pela flauta, tendo o próprio pai, Alferio Mignone, como professor. Formou-se no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e em 1920 recebe uma bolsa de estudos patrocinada pelo Pensionato Artístico do estado de São Paulo e passa a estudar em Milão com Vicenzo Ferroni. Neste período escreve uma de suas músicas mais famosas, Congada, parte integrante da ópera O contratador de diamantes, que teve sua estreia realizada no Rio de Janeiro pela Filarmônica de Viena e sob a regência de Richard Strauss. De volta ao Brasil em 1929, Mignone continua a compor baseado no nacionalismo e sob influência de Mário de Andrade escreve obras de repercussão como Festa nas Igrejas, Sinfonia do Trabalho e Maracatu do Chico Rei. Na carreira acadêmica, destacou-se como professor do Instituto Nacional de Música, atual Escola de Música da UFRJ, entre 1934 e 1967, ano em que se aposenta como catedrático. Francisco Mignone ainda dirigiu o Theatro Municipal do Rio de Janeiro na década de 1950 e ocupou a cadeira nº 33 da Academia Brasileira de Música, cujo patrono é Francisco Valle, até sua morte aos 88 anos em 1986. Além do trabalho junto à música erudita, Mignone também escreveu  música popular, as quais assinava com o pseudônimo de Chico Bororó. E é uma destas composições do Chico Bororó que deixo como sugestão de apreciação musical.

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s